NOTÍCIAS

Kydelmir Dantas propõe projeto de apoio a edições de cordel

O cordelista e historiador Kydelmir Dantas defendeu, em reunião da Academia de Cordel do Vale do Paraíba realizada em 14 de março, a criação de uma linha de apoio destinada a promover edições de cordéis dos membros efetivos da entidade, através de apoios financeiros. “Acho que é nosso dever, enquanto instituição defensora da literatura de cordel, estimular o conhecimento das produções dos nossos confrades e nossas confreiras e garantir a ampla divulgação da nossa arte”, justificou.

Para levar o projeto adiante, na concepção de Kydelmir, a Academia deverá reservar recursos especiais a fim de financiar pelo menos 50% dos folhetos, ficando com uma parte da tiragem para venda e distribuição. “Podemos pensar em financiamento coletivo, ou buscar parcerias com editoras oficiais como a que pertence à Universidade Estadual da Paraíba”, explicou.

Para Fábio Mozart, também da Academia, o cordel na forma digital já é uma realidade, “mas a obra impressa tem outra dinâmica e é a melhor forma de propagar a literatura popular em escolas, por exemplo”. Por serem relativamente baratos, os livretos de cordel são produzidos, em sua maioria, pelos próprios autores em editoras caseiras, como é o caso do poeta Pádua El Gorrion, de Itatuba, que imprime e faz acabamento de folhetos em pequenas tiragens na sua Tipografia El Gorrion. O próprio Fábio Mozart produz seus folhetos na Tipografia Mozart, e todos são solidários com os colegas que querem lançar seus trabalhos. “Fazemos pelo preço de custo, só pelo prazer de ajudar ao poeta que dispõe de poucos recursos para investir num produto cultural que tem demandas mínimas”, afirmou.

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Fechar