NOTÍCIAS

Artista visual prepara troféu “Violeta Formiga” para homenagear mulheres dedicadas aos direitos humanos e cultura popular

Fábio Mozart (esquerda) e Josafá de Orós

O artista visual Josafá de Orós está criando arte para o Troféu Violeta Formiga, comenda que a Academia de Cordel do Vale do Paraíba e Sociedade Cultural Poeta Zé da Luz oferece a mulheres que dedicaram suas vidas pela defesa dos direitos humanos, pela difusão cultural e outros ideais de justiça e igualdade. O troféu terá sua primeira edição em fevereiro de 2020, estando a Comissão responsável estudando nomes que já foram indicados para as primeiras homenagens.

Josafá de Orós é membro efetivo da Academia de Cordel, xilogravurista, cordelistas e escultor. Com base em Campina Grande, Josafá é uma referência nacional com uma longa história na xilogravura nordestina. “Estou lendo o livro ‘Uma homenagem a Violeta Formiga e outros escritos’, de Jandira Lucena, para criar a arte deste troféu a partir do imaginário da mulher independente e guerreira”, explica Josafá.

Violeta de Lourdes Gonçalves Formiga, nome completa da poetisa “Violeta Formiga”, nasceu em Pombal, Paraíba, transferindo-se para João Pessoa em 1971, onde formou-se em Psicologia pela UFPB. Sua poesia teve divulgação nos jornais locais e é considerada uma arte engajada com forte apelo pela independência feminina. Aos 31 anos, foi assassinada pelo marido.

 

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Fechar