NOTÍCIAS

Xilogravurista da Bahia doa obras para a campanha humanitária da Academia de Cordel do Vale do Paraíba

O arqueólogo, poeta e artesão Leonardo Farias Leal doou 25 xilogravuras de sua autoria para serem vendidas e a arrecadação revertida para a campanha de doação de alimentos da Academia de Cordel do Vale do Paraíba, em parceria com o Hospital Padre Zé, de João Pessoa.

Leonardo Farias Leal nasceu em Floresta, Pernambuco, cidade que se destaca no cancioneiro de Luiz Gonzaga, quando imortalizou o Riacho do Navio. Formado em São Raimundo Nonato, Piauí, Leonardo mora em Juazeiro, Bahia e é conhecido no mundo das artes como “Mané Gostoso Neto”, autor de centenas de cordéis, entre eles, A moça que virou carranca, O romance do Nego d’agua e a Serpente dourada. Em Juazeiro e Petrolina, parte de sua criação pode ser encontrada no Espaço Multicultural Cubículo, local coordenado por Candyce Duarte. O Cubículo funciona em Petrolina desde dezembro do ano passado. “O espaço nasceu com este propósito, um espaço multicultural, afetivo e intimista para quem gosta, curte, ama artes e cultura”, explica o poeta.

A Academia promoveu em junho a venda de 100 exemplares do livro Cordéis Acadêmicos, com o mesmo intuito de ajudar a campanha.

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Fechar